quarta-feira, 21 de abril de 2010

21 de Abril...

É feriado e todos estão aproveitando a folga. Alguns se preparam para as avaliações que já estão chegando, outros se divertem e descansam. Mas o que comemoramos no dia 21 de abril?

Tiradentes: Joaquim José da Silva Xavier era dentista por profissão e inconfidente por um ideal. Lutou, até a sua morte, para que nosso país se libertasse dos interesses portugueses. " O que é nosso vão levando e o povo sempre pobre". Ele e demais inconfidentes mineiros realizavam reuniões secretas para discutir política, o domínio de Portugal e como fazer para se libertar dessa situação. Sua história, em alguns aspectos se parece com a de Jesus Cristo e talvez por esse motivo alguns livros trazem na imagem de Tiradentes várias semelhanças com a de Cristo. Foi traído por um dos seus companheiros e o único condenado à morte. Seu corpo foi esquartejado e espalhado pos ruas, praças e estradas para que servisse de exemplo aos que tentassem se opor à coroa portuguesa.
Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.Corpo de Tiradentes após enforcado e esquartejado.

Brasília: Outro mineiro se destaca nesse dia, através da história. O presidente Juscelino Kubistchek, ou simplesmente JK, deu início a concretização do sonho da capital federal. Este não era um sonho meramente popular, nem tampouco atual para a época. Desde o período do Brasil Colônia que já se falava em transferir a capital do Brasil para outro lugar além de Salvador e do Rio de Janeiro. A Assembléia Constituinte de 1891 aprovou que no território localizado no planalto central seria construída a capital federal. Muito tempo passou e nada foi feito. Em 2 de outubro de 1956, o então presidente da República JK aterrisou em uma pista improvisada no Planalto Central. Pessoas de todos os lugares do país, os candangos, se mudaram para aquela região sob o sonho de com trabalho conseguir melhoria de vida. Trabalharam, doaram não apenas sua força braçal mas também sua esperança. Oscar Niemeyer e Lúcio Costa assinaram o projeto, audacioso e moderno, como prometia ser a Capiatl Brasília. O plano piloto, uma cidade que não tem esquinas, palco de grandes decisões políticas e enormes escândalos, mas também de grande músicos que traduzem em suas músicas os anseios do nosso povo. Brasíia é assim, 50 anos fazendo parte da vida dos brasileiros.

"Deste Planalto Central, desta solidão em que breve se transformará em cerébro das mais altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu país e antevejo esta alvorada, com uma fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino".

Juscelino Kubistchek

Construção de Brasília



Nenhum comentário:

Postar um comentário